Guga Chacra não Entende como Israel “possui” Grupos Terroristas e não Compõe a Lista Anti-Imigração de Trump

UPDATE

Após contato com o autor, Guga Chacra modificou seu texto, reescrevendo pergunta e resposta de uma forma mais clara e completa que explica sua intenção de dizer que nesses países há terrorismo. Agradecemos o autor pela correção e esclarecimento.

 

**********

Guga Chacra, pelo Estadão, escreve um “Guia para entender a lei anti-refugiados e anti-imigrante de Trump”, composto de perguntas e auto-respostas através das quais ele tenta mostrar a complexidade da nova lei. Mas eis que uma das perguntas traz uma resposta bizarra. Veja a imagem abaixo.

Para o jornalista, um dos motivos pelo qual a nova lei de Trump não faz sentido é que se a proibição se baseia na presença de grupos terroristas nos países listados, então a lei falha por não incluir países como França, Egito, ISRAEL, Líbano, Nigéria, Paquistão, Afeganistão e outros.

Como pode Guga Chacra comparar países que ou possuem a sede de grupos terroristas dentro de seu território, ou possuem governos que apoiam oficialmente o terrorismo, ou que são eles mesmos compostos por terroristas, com Israel e até mesmo a França?

Como ele pode incluir Israel em uma lista que carrega:

Irã, o maior Estado-patrocinador de terrorismo no mundo e mandante de inúmeros atentados ao longo da história;
Iraque e Síria, tomados pelo Estado Islâmico;
Yemen com a Al-Qaeda;
Somália, com o terrível Al-Shabaab;
Sudão com o Exército Popular de Libertação do Sudão e milhares de campos de treinamento para terroristas;
Líbia, com Estado Islâmico, salafistas, milícias de Misrata;
Egito, com a Jihad Islâmica e a Irmandade muçulmana;
Líbano, com o Hezbollah;
Nigéria, com o Boko Haram;
Paquistão, com o Talibã;
Afeganistão, com a Al-Qaeda e o Talibã;
(…)

Não Guga, não é Israel que possui grupos terroristas, são os territórios palestinos – ou como a mídia gosta, a Palestina. A Faixa de Gaza é governada pelo grupo terrorista Hamas, e tomada por terroristas da Jihad Islâmica. A Cisjordânia é governada pelo Fatah, um partido que ajuda e enaltece terroristas, sem contar as ações de agentes do Hamas que agora têm muito mais segurança para atuar na região, uma vez que Hamas e Fatah entraram em acordo.

Israel não possui grupos terroristas natos, não possui a sede de grupos terroristas e muito menos apoia terroristas como é o cenário nos outros países da lista. Israel sofre ataques terroristas e isso é muito diferente. Ataques de foguetes do Hamas,  ataques cometidos por palestinos vindos de fora do território israelense, ou cometidos por árabes-israelenses aleatórios simpatizantes da causa palestina e até mesmo do Estado Islâmico. Mas Israel não “possui” estes grupos terroristas, a Faixa de Gaza possui, a Cisjordânia possui. No caso da França – assim como na Alemanha, na Bélgica e nos Estados Unidos – é o mesmo contexto, estes países não possuem grupos terroristas como Líbano ou Egito, mas sofrem ataques terroristas aleatórios de pessoas (majoritariamente provenientes do próprio país) que se inspiraram justamente em grupos provenientes dos países listados acima.

Uma grande falha de Guga Chacra em seu jornalismo à respeito do Oriente Médio.

 

Imagem: screenshot do Youtube

Authors
Top