“Palestino Ferido”: Vítima ou Atacante?

Hoje, o soldado Elor Azaria recebeu a sua sentença por ter atirado e matado um terrorista palestino quando este já se encontrava neutralizado.

Assim como na época do julgamento, a notícia da sentença gerou uma série de manchetes mencionando o atacante palestino, que fora inicialmente ferido enquanto realizava um ataque por esfaqueamento em Hebron. Mas essas manchetes carregam a mesma falha desde o início, a incapacidade de reconhecer que o palestino em questão era um atacante. Veja esta manchete do Estado de Minas

 

 

Este tipo de manchete também apareceu no portal Terra e no Jornal Zero Hora.

O portal Terra ainda fez uma outra manchete chamando o atacante de “palestino imobilizado”.

 

 

E há os que se referiram ao atacante como um “palestino ferido”, como a Folha e o Exame.com.

 

 

Em todos os casos acima, o leitor é levado a acreditar que um palestino completamente inocente estava envolvido no incidente. Ao remover contexto vital das manchetes para sugerir que soldados israelenses atiram em palestinos feridos, mobilizados e incapacitados, é claro, a mídia cria seus próprios julgamentos tendenciosos e imprecisos.

O HonestReporting está contatando os veículos para exigir as mudanças necessárias.

 

Foto: Miriam Alster/FLASH90

Authors
Top